jump to navigation

Estilistas locais vão brilhar no Amazonas Fashion 9, 11, 2010

Posted by varall in Varal de Manaus.
trackback

Principal evento de moda do Estado, o Amazonas Fashion está abrindo espaço para o talento dos estilistas locais. Esse ano, além das coleções apresentadas pelas grandes grifes do País, o evento, agendado para os dias 10 e 11 de novembro, terá a participação especial de cinco profissionais que vêm se destacando no universo fashion amazonense por suas criações. Nil Lima, Tania Castro, Tammy Perzzi, Mayra Cruz e Cristiane Batista são os nomes que deverão brilhar nesta edição do evento. Cada um vai apresentar dois looks para o dia e a noite dentro do tema proposto, que é a diversidade urbana e cultural.

O amazonense Nil Lima, que por muitos anos morou em São Paulo, onde pôde trabalhar com estilistas conhecidos como Reinaldo Lourenço e Fernando Pires, retornou à terra natal e está bastante ansioso para mostrar sua criação. Para o look do dia, Nil elaborou um vestido jeans quase todo feito à mão, através da chamada técnica de moulage, que também será usada na composição do visual para a noite. “É como se você tivesse construindo um tecido para poder fazer a roupa. Na técnica moulage, a montagem é feita em cima de um manequim, para ter o aspecto de feito à mão mesmo, bem diferente”, afirma.

Para a noite, o estilista elaborou um vestido justo, com tecido que leva círculos de algodão, malha de toule, plumas e contas (pérolas). Por se tratar de looks conceituais, Nil avisa que o trabalho que irá mostrar no Amazonas Fashion é para ser visto e admirado, mas não comercializado.

Nil disse que cada look demorou, em média sete dias para ficar pronto e não foram criados a partir de uma pesquisa, ou desenho. “A criação não precisa, necessariamente, sair de um desenho. Pode, primeiro, transformar-se em roupa e só depois virar um desenho. Na moda nós podemos trabalhar assim”.

Outra estilista que está dominando o cenário local é Tania Castro. No Amazonas Fashion, ela vai expor uma tendência da moda: os caftans. Trata-se de um estilo de roupa de verão, que pode ser usado de dia e à noite. “Apesar de ser uma ‘roupa de praia’, de balneário, pode ser usada tanto como uma saída de banho, quanto para ir a um restaurante, ou até mesmo para sair à noite, dependendo dos acessórios”, comenta.
Apesar de serem looks conceituais, Tania diz que as peças podem ser usadas em várias situações, porque são úteis, elegantes e confortáveis. “Elas podem até ser usadas com biquínis por baixo, mas nunca com saltos finos, apenas com sandálias rasteiras ou plataformas”, avisa.

No Amazonas Fashion, Tania conta que vai mostrar uma peça curta para o dia e uma longa e com brilhos para a noite. “O Amazonas Fashion dá a oportunidade de mostrar os talentos de Manaus. O povo local ainda tem muito preconceito, acredita que os estilistas daqui não têm competência e essa é uma ótima oportunidade para que nós possamos divulgar o nosso trabalho, para que as pessoas conheçam os talentos locais”.

Já a estilista que tem seu trabalho destacado junto ao Polo de Moda do Amazonas, Tammy Perzzi, possui um estilo jovem e moderno, e pretende apresentar peças de sua coleção comercial, com toques mais conceituais. São dois vestidos elaborados com ícones da moda, como laços e ombros grandes. “Estou trabalhando com tecidos da minha coleção comercial, como rendas, plumas e cetins, mas o que vai diferenciar os dois looks são as cores. Um vai ser muito alegre e o outro mais fechado”, afirma.
Para Tammy, a iniciativa do Amazonas Shopping de trabalhar com os estilistas locais é uma ótima oportunidade para que o público em geral conheça o que está sendo produzido pelos talentos da terra.

Mayara Cruz é outra estilista com trabalho reconhecido na cidade, por criar uma moda mais retrô. Para o Amazonas Fashion, ela promete mostra peças que vão combinar muitas cores e rendas. O primeiro look, para o dia, será um short acompanhado de blusa e um bolero. Já para a noite, a aposta será um elegante vestido. “Minha apresentação, assim como a minha coleção, será toda constituída de peças com renda e estampas florais. Um estilo bem romântico, meio que os anos 50 modernizados. As cores serão todas em tons pastéis, como o bege, amarelo, nude e cru”.
Mayara diz que vai fazer diferente, fugirá do look conceito e vai apresentar peças totalmente comerciais, prontas para usar, as chamadas prêt-à-porter. “Acho muito boa a iniciativa do Amazonas Shopping, porque valoriza o mercado local, sem deixar de lado a oportunidade de mostrar que aqui no Estado também tem um bom mercado de moda, que tem muita gente que faz moda aqui e merece ser valorizado”, afirma.
Criadora da marca de roupas artesanais Santa Cris, a jornalista e estilista Cristiane Batista também está no casting de talentos do Amazonas Fashion. Apaixonada pelas paisagens locais, ela adianta que um dos modelos que vai apresentar foi inspirado nas espumas amarelas da cachoeira do Santuário, em Presidente Figueiredo. “Estou trabalhando com muita renda, tule e cetim” fala preferindo não comentar o segundo look para não estragar a supresa.

Vitrines
Todos os looks criados por esses talentosos estilistas serão mostrados ao público por meio duas vitrines especiais, cada uma com 8 metros quadrados, que estão sendo montadas exclusivamente para o evento, que vai acontecer no segundo piso, em uma área onde funcionava a City lar. “A vitrines vão ocupar toda a área frontal desse espaço, de modo que quem estiver passando em frente, pelo corredor, tenha uma visão privilegiada”, conta a coordenadora de marketing do Amazonas Shopping, Adriana Vianna.

Ela ressalta, ainda, que, outro destaque nessa área é a exposição de uma peça que está sendo produzida pelo artista plástico Rui Machado, um dos mais respeitados no cenário local. “Não vamos revelar o que é para não estragar o elemento surpresa, mas ter Rui Machado em nosso evento já prova o quanto estamos trabalhando para torná-lo cada vez mais à altura de nossos clientes”, comenta.

via: Release Amazonas Shopping

Anúncios

Comentários»

1. Mirtes de Melo Tavares - 24, 04, 2011

Ah,Que bom! Isso é maravilhoso! Já está mais que na hora de fazer Manaus acordar desse lado esquecido com respeito a moda local. Agora tem de levar a serio convidar o verdadeiro estilista que a nossa cidade já tem. Aquela pessoa que estudou, é formado em Estilismo, Design de Moda, em Deseign gráfico com especialização em Moda. pelo menos eu sei que tem sim. Os meus colegas e eu que cursamos Estilismo e Figurinismo, (Um curso Tecnologico de 02 anos no CETAM com uma grade de professores de nivel superior e que quase todos, inclusive eu, estamos fazendo Design de Moda no CIESA. Sem contar com outras três turmas anteriores e que só formaram em Administração de Moda, inclusive duas alunas da 1ª turma de Administração de Moda fizeram curso de Estilismo e Figurinismo junto comigo no CETAM, e alguns colegas do CETAM, também estão cursando inclusive eu Design de Moda na Faculdade CIESA A ÚNICA NO AMAZONAS QUE ALCANÇOU A NOTA MAIS ALTA EM TODO O ESTADO. Então o que eu quero dizer é que não adianta tampar o sol com a peneira. Chamar gente que diz ser sem ser estilista. O que pode acontecer é que eles não vão fazer e se fizerem, não vam ter um bom resultado.Porque não sabem nem para onde vai. Uma coisa é a pessoa vender moda e a outra é criar, onde tem que fazer todo um projeto desde a escolha do tema, pesquisas e mais pesquisas passar por todo um processo de criação, modelagem, confeccionar eté chegar finalmente na passarela, isso é um trabalho bem complexo. Bom eu estou me referindo a criação. Não é copiar roupas de outras grifes, como eu já presenciei, looks muitos comuns que se veem nas vitrines. Em alguns desfiles, que eu não vou citar agora. Mas convidem. anunciaem para que o verdadeiro profissional. Porque só ele que tem a capacidade de fazer bem feito. E faça sim. E daí faça surgir a MODA COMA CARA DO AMAZONAS. Desse nomes citados até onde eu sei que uma tem curso Superior de Administração, a outra é formada em Jornalismo, os outros três eu não conheço. Mas eu sujiro ver a formação superior. Caso contrário, a Moda em Manaus vai ficar sempre patinando sem nunca sai do lugar. Nada sai tão bem feito, sem que seja feito com o profissional da área. Manda um médico fazer um prédio ou manda um pedreiro fazer uma cirurgia? É por aí…

2. Maria Geralda Cordeiro de Oliveira - 25, 04, 2011

O contexto economico da moda nao e mais uma questao local ou nacional.A moda e um empreendimento global e uma linguagem internacional que transpoem as fronteiras eticas e de classes. O Amazonas Fashion, deveria criar um Concuso Cultural para Revelar os verdadeiros Talentos de Manaus.

3. Maria Geralda Cordeiro de Oliveira - 25, 04, 2011

Nao concordo com o comentario da tania, O POVO LOCAL o qual a mesma esta se referindo é o publico de Manaus que e exigente e de bom gosto e sempre atualizado com a moda.Manaus ainda nao conheceos verdadeiros estilistas de moda com FORMAÇAO ACADEMICA. O que se ver pessoas comum só porque possue lojas de roupas de moda, fazendo desfiles, sem nunca ter feito o curso de formaçao em moda e acha que é estilista?
Portanto, manaus já possuem estilistas de formaçao , só faltam serem reconhecidos na sociedade amazonense.

Maria Geralda Cordeiro Oliveira

estilista e figurinista,modelista, consultora de moda, stylist, professora de modelagem,corte e costura ,costueira de alta costura.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s