jump to navigation

ENTREVISTA : ALESSANDRO DEIDRE 16, 09, 2010

Posted by Lau Franco in Entrevista.
trackback

Olá leitores!

Neste mês a entrevista é com Alessandro Deidre, o Alê, diretor de arte da agência Saga, de Manaus. Após o texto você confere também uma amostra do portifólio do Alê.

E, lembramos que aqui é você quem manda: envie sugestões para a próxima entrevista do Varal e não se esqueça de comentar e fazer perguntas. O Varal é seu.

+++++

ENTREVISTA : ALESSANDRO DEIDRE

Quem é Alessandro Deidre?

AD-Alessandro Deidre é o Alê (hehehe). Nasci em Manaus, no dia 16 de fevereiro de 1976 e moro aqui desde então, com passagens por algumas agências no Brasil. Sou formado em direção de arte na Escola de Criação da ESPM/SP. Aproveitando a minha estada em Sampa, fiz uma oficina em tipologia na Belas Artes que, na minha opinião, é um mundo à parte. Atualmente faço direção arte na Saga Publicidade/Manaus. Orquestro minhas habilidades com as reais necessidades do projeto e do cliente, materializando e transmitindo em uma imagem ou layout a força da mensagem que tem que ser dita ao público-alvo. Sou por manter o seu estilo próprio ou da agência em que se trabalha. A escolha da tipologia correta, a imagem exata, a cor, o equilíbrio na peça são cuidados que tenho tanto nos impressos quanto nas peças que desenvolvo para web.

Como você começou na carreira?

AD- Sempre gostei de desenho (apesar de não desenhar bem) e, quando eu era pequeno, adorava ficar retraçando logotipos que já existiam. Com isso comecei a prestar mais atenção em propaganda. Daí pra criação e, consequentemente, direção de arte, foi uma coisa meio natural pra mim. Em 1995, acho eu, comecei na Tape Publicidade. Era assistente de arte e na época a prancheta era muito usada, o que, ao meu ver, ajudou muito na minha formação pra direção de arte. Passei por outras agências, gráficas e jornais até que, em 1997, entrei na Saga Publicidade como limpador de pincel eletrônico (hahaha), arte-finalista e logo depois rolou de estudar na ESPM/SP e trampar de lá pra agência em Manaus. Em São Paulo estagiei em agências como Vettor, DPZ, Neogama, Touche! e Lew, em gráficas como a Burti  e finalizadoras como Casa do Vaticano. Em retorno a Manaus, em 2001, agora como diretor de arte, tenho aprendido mais e mais, agregando sempre minha profissão e função. Acredito que, mesmo que se tenha, sei lá, 30 anos na área, não sabemos tudo. A troca de informação, a parceria e não ter frescura ou um ego extremo, são algumas das chaves para formar um ótimo profissional.

Você trabalha com mídias sociais? Como fica a direção de arte direcionada para essa plataforma?

AD- Dando um panorama de mídia social, muitos usuários de Internet utilizam estas ferramentas em seu cotidiano, mas poucos sabem o que isso significa.

Não existe um manual a ser seguido, mas vou tentar explicar o que penso. A direção de arte deve ter as mesmas preocupações e cuidados que estamos acostumados quando criamos para outras mídias: a tipografia certa, o equilíbrio, sutileza, bom gosto, o cuidado com o tratamento de imagens, a utilização das cores, etc. Se colocar no lugar do público pra quem está se passando a mensagem e sempre buscar referências e bastante informação. Esta talvez seja uma parte para o sucesso na divulgação no universo da mídia social. Tudo vai depender de uma interface amigável para o usuário, com fácil visualização e leitura do conteúdo. Não há nada mais desagradável que um site poluído, com interrupções de acesso e de difícil manuseabilidade. Um outro pensamento que devemos ter em mente é que o diretor de arte faz parte de uma grande equipe, que envolve a agência e o próprio cliente.

Sigo algumas regras que acho importante para o sucesso da estratégia nas ações publicitárias on-line: • Formatação de um plano de ação. • Sempre existir uma relação de honestidade, transparência legítima e ética entre a marca e o consumidor. • A exposição da marca e de seu conteúdo deve ser em forma bidirecional, facilitando a troca de informações entre o consumidor e a empresa, através de comentários, enquetes, votações e fóruns. • Descentralização da informação, ou seja, o poder da mídia social atinge milhões de pessoas e, portanto, a ação deve ser distribuída através de milhares de vozes e não unilateralmente pela empresa. • Visibilidade da marca e o sucesso da campanha devem levar em conta o perfil do usuário, seja ele financeiro, social, religioso, sexual, entre outros.

Estas mídias são uma poderosa ferramenta de divulgação on-line tendo também um ponto bastante positivo, o custo quase zero. Tanto os criativos quanto as grandes empresas já se deram conta de todo o seu potencial. Com isso um novo panorama se abre para que empresas tradicionais utilizem ferramentas de marketing on-line com sucesso.

Como você analisa a junção de publicidade tradicional com ações de trade para obter mais resultados para o cliente ? (pergunta do leitor)

AD- De uma maneira bastante positiva. Imagine: cliente entra em um supermercado e percebe que há uma organização muito maior e mais provocativa dos produtos nas gôndolas. Têm mais profissionais oferecendo degustação de produtos, os quais estão expostos em grande quantidade e com placas de promoção ou lançamento. É clara a intenção cada vez mais forte de conquistar o coração dos consumidores dentro do ambiente de compras, não existe mais espaço para o fornecedor  apenas   entregar o produto no ponto de venda, colocá-lo no depósito do distribuidor e pronto. Através das ações de trade, a criação da campanha de propaganda torna-se mais direta e eficaz, pois cada vez mais conhecemos os hábitos de compras diárias das pessoas e, então, passam a oferecer tudo de acordo com eles, deixando o local de compra cada vez mais agradável e as escolhas mais simples, fáceis e consequentemente melhores de serem feitas. As ações de trade facilitam a propaganda cooperada e reforça a imagem dos produtos.

Como é a relação com uma dupla de criação? Conte sua experiência.

AD- Eu acho que dupla funciona meio como um casamento. Tem que ter cumplicidade e principalmente respeito. Isso é importante para, na hora de criar, um escutar o outro e fazer uma coisa que às vezes parece uma bobagem, virar algo bacana. Tem também o lance de um cortar o outro. É comum às vezes a gente desanimar com uma ideia reprovada ou algo similar. Nessa hora o apoio do seu dupla é fundamental. Também acho que tanto o diretor de arte quanto o redator não devem se prender somente na sua função, cada um deve conhecer o trampo do outro, diretor de arte tem que saber escrever e redator saber de tipologia, fotografia e cores.

Existe uma certa animosidade folclórica entre criação e atendimento. Como você vê a relação entre estas duas funções?

AD- Essa relação entre criação e o atendimento merece um estudo à parte e mais aprofundado, talvez por um psicólogo. Estes, inclusive, já apresentam vários estudos a respeito da relação amor e ódio. Já trabalhei com atendimento que não sabia nem falar corretamente, escrevia briefings cheio de erros, apesar de já ter trabalhado com redatores que não sabiam português também, o que é bem pior. O que posso dizer  aos criativos é o seguinte: se o atendimento não comprou sua ideia, f…., o cliente não vai comprar, afinal, nosso “amigo”, sendo um ótimo atendimento, está na linha de frente, ele conhece o cliente. Então o negócio é rolar uma trégua, sair pra “tomar umas” de vez em quando. Mostre um rascunho pro atendimento antes de sair fazendo o layout, mantendo a campanha ou aplicando na web. Publicitários são todos meio artistas, sensíveis, eu sou. E ele, o atendimento, também é. Então, saber ouvir sugestões do atendimento e incorporá-las na sua ideia ajuda e muito a vender a campanha ou peça. Afinal, tipografia, fotografia, psicodinâmica das cores, conceito, redação publicitária… ainda tá pra nascer um atendimento que saiba tudo isso. Assim como a criação conhece muito pouco sobre abordagem ao cliente, negociação – eu ia odiar ter que dar desconto pra cliente (hahahaha).

Quais as suas referências?

AD- Internet, revistas, quadrinhos, fotografia, jornais, cinema, mesas de bar, teatro, relacionamentos, viagens, tudo é referência, deve-se ler, observar, sentir tudo, isso vai servir de base pra criar uma memória visual forte.

Mas, fora isso tenho alguns livro em mente: • Projeto Gráfico: Teoria e Prática da Diagramação • 300 Superdicas de editoração, design e artes gráfica • Preparação e Fechamento de Arquivos para as Artes Gráficas • Design e Comunicação Visual • Semiótica no Século XX • O que é Semiótica • Psicodinamica da Cores • A Escolha das Cores • Layout – o Design da Pagina Impressa • The Complete Manual of Typography • From Gutenberg to Open.

Anúncios

Comentários»

1. Eduardo Lemon - 16, 09, 2010

Boa Deidre, faltou agora uma gelada pra comemorar a entrevista, bora? Abraços!

Alessandro Deidre - 16, 09, 2010

É só marcar.

2. Dsgnr - 16, 09, 2010

Tipografia, tipografia….

3. Falcão - 16, 09, 2010

Esse cara é realmente genial.
Meus parabens pela entrevista.
melhor publicitário no norte hehhehe
abr

4. Chris - 16, 09, 2010

Gostei da entrevista.. Gosto mais ainda do trabalho do Alê.. profissional competente, confiável, que percebe no ar o que o cliente deseja, vai e realiza.. Muito bom !!!

5. Ticiano - 16, 09, 2010

Blz de Entrevista Ale….
Show de bola, parabens por tudo…

Abração

6. Quezia Nunes - 16, 09, 2010

Da-lhe, Alê…uhuuuuu ta chick, um dia chego lá(hehehe). Concordo plenamente com o Eduardo espero tbm a geladaaaaaaaa. Bjusss e muito $uce$$o$$$$$

7. Márcia Gabrielle - 16, 09, 2010

Meio artista kaka, muito artista,Sensivel….

Parabens

8. Isa Araújo - 16, 09, 2010

Adorei o trecho: “A troca de informação, a parceria e não ter frescura ou um ego extremo, são algumas das chaves para formar um ótimo profissional.”
Bem a sua cara Alê, parabéns e sucesso! Bjo

9. Márcio Pimentel - 16, 09, 2010

Achei muito legal a entrevista e as dicas! O ALê é um profissional arrojado e detalhista com seus trabalhos!

10. Dany-Vt4 - 16, 09, 2010

Adorei a entrevista.. Sucesso sempre!

11. Giselle - 16, 09, 2010

Muito interessante, adorei… bjus

12. Ivomarcos Vieira - 16, 09, 2010

Grande Alê,
Um grande profissional, um amigo gênial, uma pessoa
fantástica. Já tive a oportunidade de ver muitos JOB’s dele e todos são muito diferentes do que sai normalmente no nosso mercado, o cara tem talento mesmo.

Parabéns !!!!

13. Heleno Almeida Lima - 16, 09, 2010

Dreide é um talentoso profissional, e grande pessoa da área de publicidade/propaganda em Manaus. E, como poucos, sabe focar e trabalhar bem os problemas ligados á Direção de Arte, Design e Publicidade. Já trabalhamos em alguns freelas e sua sagacidade ao depurar briefings e materializa-los em idéias visuais, é quase natural. “Foi feito pra isso”, é que posso dizer da competência de Dreide.

Parabéns pela entrevista, e em breve, vamos tomar uns brejas por ai!

Parabéns também a equipe do VARAL por nos trazer um pouco das importantes idéias de Dreide sobre mercado, carreira e mercado.

Todos os dias temos que “ralar” e “aprender” no mercado com Dreide aprendi muitas coisas.

Abraço a todos,

Heleno Almeida
Designer e Diretor de Arte – Vekttor Studio

14. Indi - 16, 09, 2010

valeu amigo, vc merece tudo isso, seu talento e capacidade trouxeram vc até aqui…e sua imaginaçao vai levar vc pra onde vc quiser…beijao.

15. elmanchez - 16, 09, 2010

Grande lelê, excelentes argumentos! Congrats, mah broda!

16. Michelle - 17, 09, 2010

Grande Deidre!!!
Talento é o que você tem de sobra.
Reconhecimento merecido!
Bjs
Michelle

17. Carlos Freire - 17, 09, 2010

Valeu cara. Bela entrevista. Trabalhamos juntos 3 anos, vc como diretor de arte e eu como atendimento e não me lembro de vc ter me convidado pra tomar uma. Fica devendo, vamos marcar.

18. Raphael Reis - 17, 09, 2010

Parabéns pelo trabalho e o sucesso…um grande abraço!

19. Janara H. - 18, 09, 2010

Querido Alê, parabéns!!! Vc já é profissional de sucesso.
Beijos

20. Renato - 19, 09, 2010

Ridiculo isso sim, o cara se tranca em sua sala e vasculha a internet em busca de “inspiração”.
Eu chamo de plágio modificado.

uma verdaeira fraude.

21. Juliana Fernandes - 21, 09, 2010

Quem é esse Renato aí em cima??? Ele não tá falando sério, né??? Affff!!!!

Anyway, Deidre… q legal!!! A ótima entrevista só vai servir para realçar ainda mais as suas qualidades profissionais. Sucesso sempre, meu querido!!!!

Beijos

Juliana Fernandes

22. Quezia Nunes - 22, 09, 2010

A internet existe para se vasculhada amore, e se vc não sabe “renato” em qualquer lugar podemos ter inspiração basta saber vivenciar cada momento, pois ele é único e exclusivo…e uma piscada já era!

Sorry pra vc que não sabe aproveitar a vida do jeito que ela é… viva a era da TI.(hehehe)

23. renato bagre - 27, 09, 2010

Deidre, a admiração é mútua. Obrigado pelas palavras carinhosa. Somos operarios, irmão. O lance é trabalhar. Ótima entrevista a sua também. Grande abraço e muito sucesso no seu trabalho, que considero um dos mais consistentes em Dir. de Arte de Manaus.

24. renato bagre - 27, 09, 2010

onde se lê: carinhosa, leia-se: carinhosas. Abraço.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s