jump to navigation

A propaganda está mais humana. 7, 07, 2010

Posted by varall in Estendendo informaçao, Estendendo Referência.
trackback

Um novo movimento está surgindo, bonito de se ver. E, antes mesmo de aparecer nas campanhas publicitárias, a causa já tinha adeptos nas ruas e redes sociais: a positividade.

As pessoas estão mais dispostas a abraçar ideias e conceitos que tornem sua vida e a dos outros melhor em algum aspecto. E não importa o tamanho da ação: de um simples aplicativo para quebrar o tédio no trânsito a uma campanha nacional para conhecer melhor seus vizinhos. As pessoas querem mais vida, leveza, sentido. E as grandes marcas já perceberam isso.

Criatividade continua em alta, mas a propaganda está se tornando mais humana. As grandes ações sem compromisso, para ser o primeiro ou o maior do mundo, estão dando lugar a soluções e ideias que tenham relevância na vida das pessoas. Criar um “sol” na cidade que quase nunca vê a luz do dia é um exemplo disso. Trazer de volta um time que jogou há 15 anos, resgatando a autoestima dos jogadores e unindo um país, é outro exemplo. Criar uma lixeira que marca pontos para recolher mais recicláveis é promover benefício de maneira inteligente. O que todos querem é contribuir positivamente, seja simplificando a rotina, divertindo ou engajando as pessoas em uma causa social. E isso já é motivo para aderir e espalhar em todas as redes.

Proximidade também é a palavra da vez, até mesmo no sentido literal. Depois do boom virtual, as ações e campanhas estão vivendo o regresso: voltando a bater na porta das casas, a encontrar os consumidores nas ruas. Tudo está acontecendo em paralelo: a mesma campanha que vive um sucesso no site também está com uma vending machine criativa nas ruas, formando filas, gerando sorrisos e distribuindo sorvetes. Enquanto o conceito “the fun theory” se espalha na internet, uma escada em formato de piano entretém milhares de pessoas na estação de metrô. Muito mais do que assistir ou divulgar, o que todo mundo quer é participar. E quanto mais sensorial, mais humano. As marcas já estão notando essa mudança e investindo também em experiências marcantes em ambientes reais.

A propaganda está cada vez mais verdadeira, mais integrada à vida das pessoas. E as marcas estão mais humanas, com valores e personalidades bem definidos. O resultado dessa mistura são campanhas com vocação para se tornarem movimentos sociais. Cada conceito se torna uma experiência para ser vivida e compartilhada.

Por Luise Lima, redatora da DM9DDB

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s