jump to navigation

Do Online ao Offline. 8, 05, 2010

Posted by varall in Varal de Manaus.
Tags:
trackback

Pela manhã me levanto e vejo o meu perfil no Facebook. Observo que minha mãe, que não mora comigo, deixou um recado em meu mural. Então, mando um SMS para ela dizendo que a noite estarei no MSN.

Logo depois, tomo meu café e entro no Twitter para ver como está o trânsito. Vejo qual é o melhor caminho a seguir e tuito dizendo que estou indo para o trabalho.
Após a reunião entro no MySpace e vejo uma das minhas bandas favoritas. Na rede dela tem outra banda bacana que ainda não conheço, por isso, vou até o Trama Virtual e baixo músicas da nova banda, que tem em suas composições palavras diferentes. Corro para o Wikipédia e descubro as definições.

Novamente recorro ao Twitter e pergunto sobre bons restaurantes, atualizo meu Orkut e vejo que uma amiga me deixou um recado me convidando para almoçar.

Estão vendo a complexidade quando o assunto são os relacionamentos online? A atualidade tornou a vida online indissolúvel de uma vida offline! Não estamos mais ON ou OFF estamos ON em tempo integral e vivemos em função disso.

Por quê? Somos ciberdependentes! Se estivermos sem internet não fazemos absolutamente nada! Não acessamos a conta bancária, nem namoramos, não descobrimos o último placar da rodada. Coisas que fazíamos em outros ambientes físicos e fragmentados podem ser feitos em um único lugar, dentro de um mesmo universo, o ciberespaço, que, sem barreiras, encurtou distâncias, desterritorializou os contatos e promoveu uma enorme teia de relações que se encontram nas conhecidas, atualmente, como redes sociais.

Não é a toa que a internet também é um símbolo de mídia social, uma vez que seu formato de comunicação permite a participação, colaboração e divulgação de todos para todos, quebrando o conceito unilateral de um produtor apenas para vários receptores.

Daí em diante termos como web 2.0 tornam-se comuns e, literalmente, enredam cada vez mais e mais pessoas que assumem uma nova identidade, a de internauta. Tuiteiro, orkuteiro, blogueiro e uma infinidade de novos avatares vão surgindo para definir o perfil de cada usuário que tem uma característica em comum: relacionar-se.

Por isso a ânsia crescente de mais e mais seguidores, mais e mais fãs, mais e mais pessoas com quem manter contato e tornar plataformas e ferramentas online mais humanas e, por que não, um ponto de encontro?

Afinal, os ambientes virtuais tornaram-se exatamente isso: ambientes! É o desprendimento de um espaço físico em comum, antes imprescindível para estabelecer contatos, e dependência universal e quase total das atuais mediações por computador.

Por exemplo, quem já não falou pra outra pessoa: ‘não te encontrei NO msn hoje!’ Como se o messenger fosse um lugar a ser freqüentado. Ou: ‘não te vi NO Orkut hoje’. Esse tipo de ‘confusão’, ou hábito, é comum com várias outras plataformas que permitem relacionar-se com alguém.

Vale lembrar que o termo relacionamento virtual ou online é levado tão ao pé da letra que interfere comportamental e sociologicamente, refletindo no mundo ‘real’. De traições, ciúmes, brigas online a procura de emprego, sem falar que a maioria dos trabalhos hoje dependem da internet como canal mediador.

Já havia profetizado o filósofo McLuhan que os meios de comunicação podem ser vistos como extensão do homem e que todos se relacionariam como que em uma imensa aldeia global. Tais conceitos têm se concretizado na atualidade com o uso indispensável e ciberdependete da internet.

Enfim, o mundo virtual é mais real do que parece e os relacionamentos ou contatos desenvolvidos nesse ambiente tornaram-se paralelos ao dia a dia de todos. Das profissionais a amizades, as relações no ciberespaço são obrigatórias diante de tanta interação, colaboração e cooperação, três conceitos que definem bem o que se desenvolve nesse espaço.

Via:Mídiaboom

Anúncios

Comentários»

1. izabel cristina castro - 8, 05, 2010

Muito bom o texto!pura verdade a parte que voce fala que o mundo virtual esta tao presente na vida real,vejo como fosse uma revelaçao,de uma nova era,novo conceito,agil e eficaz,claro como todo conceito bom tambem tem pontos negativos,a falta de contato proximo tambem afeta,o individualismo vem crescendo,entre as pessoas,alguns ate deixam de sair pra fica Onn!vai da visao de cada um!mas agilidade de conhecimento e fertil!ha uma aceleração gigantesca.E isso vale apena!

2. Larissa Barbosa - 10, 05, 2010

É, a quantidade de tempo que cada pessoa usa a internet define de como vive a vida dela. Mas existem poucas pessoas que não dependem exclusivamente disto. Cada um precisa viver a sua vida sem depender disso. Essa é a questão. Vamos tentar viver online fora daqui, e não somente aqui.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s